quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Paresi

Toy Art Paresi

#NomesOutros nomes ou grafiasFamília linguísticaInformações demográficas
162ParesiPareci, Halíti, AritíAruak
UF / PaísPopulaçãoFonte/Ano
MT, RO1955Siasi/Sesai 2012


Nome dado à etnia que vive às margens do rio Sepotuba, município de Tangará da Serra (MT). Paresí foi usado por muito tempo para designar indiscriminadamente todos os povos falantes da família línguística Aruak. Somente no século XX os grupos foram separados pelas suas variações dialéticas. Paresí ficou sendo o nome para designar exclusivamente o primeiro povo a ser encontrado, o qual se autodenomina Halíti. As demais etnias foram consideradas como subgrupos dos Paresí, sendo eles osKazíniti, Wáimare e Kozárini.

Os últimos dados mostram que os Paresí somam um total de 2.005 índios, que vivem em uma área composta por campos, em sua maioria, cerrados e matas de galeria, onde caçam veados, emas, seriemas, perdizes e cotias, entre outros animais. A língua Paresí, da família Aruak, é falada por todos os índios, inclusive os subgrupos, porém com pequenas diferenças de um grupo pra outro. O português também está presente nessa etnia, em maior ou menor grau, dependendo da intensidade do contato com os não-índios. A imposição, por parte de missões religiosas, de casarem-se com índios de outras etnias e a proibição da língua materna quase fez com que a o idioma Paresí desaparecesse.

Mitos e crenças

Os Paresí acreditam que os rios e florestas são habitados por espíritos. Na casa dos homens é cultuado o espírito de uma serpente e sua esposa, representados por uma trombeta e uma flauta respectivamente.  O mito de origem dessa etnia conta que não existia nada na terra, a não ser Enoré (divindade máxima), que tinha um casal de filhos. Certo dia escutaram um grande barulho vindo da abertura de uma rocha. Dessa fenda saiu Wazáre, o herói mítico, que convenceu as árvores e os animais a saírem de dentro da rocha e povoarem o mundo, para que em seguida os demais Halíti pudesse também sair da rocha. Os Paresí também acreditam que, após a morte, o espírito é levado para a aldeia dos mortos, um lugar igual à aldeia na qual ele morava em vida.

Outra característica marcante dos Paresí é o zikonahiti, um jogo disputado pelos homens, que consiste em arremessar a bola de mangaba com um golpe de cabeça. É bem parecido com o futebol, porém a bola não pode ser tocada por outra parte do corpo a não ser pela cabeça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário